Jorge Moreira

Em 1995, Jorge licenciou-se em Enologia na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (estágio de fim de curso em Itália). Começou a trabalhar na Real Companhia Velha onde se manteve durante sete anos e esteve envolvido na criação da Fine Wine Division. Neste projecto procurou acima de tudo estudar o melhor possível as diferentes castas e a sua adaptação a diferentes práticas culturais, solos, exposições e técnicas enológicas, na criação de vinhos de qualidade Internacional. Jorge viajou por diversas regiões vitivínicolas tanto em Portugal como no estrangeiro, participou em feiras de vinho por todo o mundo e aproveitou todas as oportunidades para  provar e conhecer o maior número de vinhos possível. Todo este contacto foi fundamental para definir bem o seu gosto e também o estilo de vinho que pretende fazer.

Grande parte do seu trabalho era feito em Vila Nova de Gaia e Jorge queria estar mais perto do Douro e das vinhas. Sentindo-se também tentado a fazer o seu próprio vinho.

Com esse objectivo, em 2001, Jorge comprou uma pequena vinha no Douro para começar a fazer o seu próprio vinho (Poeira) e em 2002 iniciou o seu trabalho na Quinta de La Rosa, onde procuramos fazer uma requalificação das vinhas e descobrir a sua verdadeira expressão que marca hoje o estilo La Rosa. Em 2005, com a sua ajuda, a Quinta das Bandeiras no Douro Superior foi comprada e começou a produzir os vinhos Passagem.

Jorge é casado, tem dois filhos e adora desporto e manter-se em forma sempre que pode.

Clique na fotografia para ecrã inteiro.